Instituição Religiosa-Igreja Católica-Paróquia São José Operário Tel.4582-5091- Retiro Jundiaí

Acesse nossa página no Facebook

Acesse nossa página no Facebook:





Compromisso de todo Cristão

Compromisso de todo Cristão
Compromisso de todo Cristão

sexta-feira, 14 de março de 2014

Papa Francisco:O primeiro ano de pontificado

Não é fácil avaliar esse período. Um coisa, porém, pode-se dizer: o Santo Padre roubou nosso coração.


Há um ano, no dia 13 de março de 2013, o cardeal Jorge Mario Bergoglio, foi eleito papa, o 266º. Sucessor de Pedro. Um ano é um período muito curto para falar do seu pontificado, mas o papa Francisco preencheu esse primeiro ano de modo tão intenso, que chega a dar impressão de um tempo muito mais longo.
Não é fácil avaliar o pontificado de um papa do qual estamos tão próximo. Vou referir-me a três pontos que podem nos ajudar a compreender melhor o pontificado do papa Francisco: o que ele tem transmitido pelos gestos e sinais; o que ele tem dito, e o que ele tem realizado.
Comecemos pelos gestos e sinais. O papa Francisco sempre surpreende. Começou no dia mesmo da eleição. A maneira como saudou e rezou com o povo, reunido na Praça de São Pedro: “e agora, eu gostaria de vos dar a bênção, mas antes peço um favor: antes que o bispo abençoe o povo, eu vos peço de rezar ao Senhor para que ele me abençoe: a oração do povo pedindo a bênção para seu Bispo. Façamos esta oração em silêncio: de todos vós sobre mim”; o uso de um micro-ônibus no lugar do carro oficial, no primeiro dia de Papa; a decisão de residir na Casa de Santa Marta e não no Palácio Apostólico.
Ele tem também uma maneira especial de se comunicar com as pessoas: escreve cartas, chama pelo telefone, faz visitas. Mereceu destaque a visita feita no primeiro dia de pontificado para pagar pessoalmente sua conta na Casa Internacional, onde esteve hospedado antes do Conclave que o elegeu. Sua viagem à Lampedusa, ao cárcere de menores, ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Tudo isso mostra um papa que escolheu um estilo muito pessoal, próprio do pastor, de exercer o seu ministério de sucessor de Pedro. E a marca deste estilo é a simplicidade, a alegria, a proximidade e amor às pessoas, sobretudo, aos mais pobres. Esses seus gestos conferem uma força extraordinária ao que ele diz. Deste primeiro ano de Pontificado de Francisco, uma semana foi vivida no Brasil, de 22 a 29 de julho de 2013. Somos testemunhas, nós brasileiros, da força de suas palavras e de seu coração de pastor. Sua simplicidade, seu sorriso, suas palavras diretas, incisivas, sua proximidade às pessoas, conquistaram não só os jovens da Jornada Mundial da Juventude, mas todo o povo brasileiro. O papa Francisco tem razão quando disse: "os brasileiros ´roubaram” meu coração". A recíproca também, é verdadeira, papa Francisco: foi o senhor quem primeiro “roubou” o nosso coração. 
Liliana Morales 
CNBB, 13-04-2014 *Dom Raymundo Damasceno Assis é cardeal e arcebispo de Aparecida (SP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário