Instituição Religiosa-Igreja Católica-Paróquia São José Operário Tel.4582-5091- Retiro Jundiaí

Acesse nossa página no Facebook

Acesse nossa página no Facebook:





Compromisso de todo Cristão

Compromisso de todo Cristão
Compromisso de todo Cristão

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

50 anos do Vaticano ll

2012 é ano Jubilar: Celebraremos os 50 anos da abertura do maior acontecimento eclesial do século XX, o Concílio Ecumênico Vaticano II, inaugurado em 11/10 1962 pelo Papa João XXIII e encerrado em 08/12/1965 pelo Papa Paulo VI. Falaremos a seguir um pouco mais sobre estes dois papas que protagonizaram este acontecimento. João XXIII (1958-1963) um dos papas mais amados da história do catolicismo, fazia visitas pastorais regulares a bairros populares de Roma, penitenciarias e hospitais numa "opção pelos pobres" sem proselitismo. Em 1959 convocou o Concílio Vaticano II, destinado a "tirar a poeira do Trono de Pedro". Ecumenismo, diálogo com outras religiões, colegialidade nas decisões da Igreja. Todos esses temas, que permanecem em pauta, começaram a ser discutidos no concílio cujo final João XXIII não veria. Foi o Papa que abriu o diálogo com o mundo comunista. Paulo VI (1963-1978) deu prosseguimento ao Concílio Vaticano II, concluído em 1965, e implementou algumas das decisões do encontro. Entre elas, reformou a Cúria Romana, o aparato burocrático no Vaticano, procurando diminuir seu raio de alcance. Na direção inversa, buscou fortalecer os episcopados nacionais embora sem lhes conferir poderes deliberativos. Paulo VI aboliu os símbolos que remontavam ao poder temporal dos papas, modernizou algumas instalações do Vaticano e permitiu a abertura de uma galeria de arte moderna em seus domínios (iniciativas de grande efeito simbólico). Também estabeleceu relações diplomáticas com países muçulmanos. Por estes atributos, ambos estão relacionados na lista dos papas do diálogo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário