Instituição Religiosa-Igreja Católica-Paróquia São José Operário Tel.4582-5091- Retiro Jundiaí

Tania e Vânia (Sec. Paroquial) - Milena (Sec. Capela São Gabriel)

Tania e Vânia (Sec. Paroquial) - Milena (Sec. Capela São Gabriel)
Tania e Vânia (Sec. Paroquial) - Milena (Sec. Capela São Gabriel)

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Presença do padre Carlos Virillo e o Projeto de reformulação financeira na paróquia

Pe. Carlos Virillo (Ecônomo-Cúria) e Pe.Daniel (Paróco-SJO)

 Presente em nossa paróquia no ultimo dia 27 (terça-feira) o Ecônomo e Moderador da Cúria Padre Carlos Virillo juntamente com o Padre Daniel e todo o Conselho Paroquial de Economia e Administração (CPEA).Padre Carlos está visitando todas as paróquias de nossa Diocese com o objetivo de acompanhar e assessorar os conselhos administrativos missão árdua a ele confiada. O projeto visa à reformulação financeira das paróquias visando à adequação e reformulação financeira para atender as exigências das leis governamentais. Na sua fala, Padre Carlos enfatizou que o pároco, ao lado de sua equipe administrativa faça o planejamento, encaminhe a organização necessária para a execução das ações, dirija e controle as finanças da paróquia, como ocorre em uma empresa normal.
A diferença é que a paróquia não tem fins lucrativos, apenas busca recursos para as atividades – fins, voltadas para a missão de EVANGELIZAR. A função do Conselho tem por finalidade específica desempenhar atividades de ordem administrativo-econômico-financeira que sirvam de apoio para os objetivos religiosos, pastorais e assistenciais da paróquia. Mais do que uma comunidade que gere receitas, a Igreja é chamada para ser uma comunidade de entrega e de amor que se dá a toda pessoa que necessita de ajuda e amparo. Dessa forma, não é uma administração que gera lucro financeiro para a Igreja aquela que deve ser almejada, antes uma administração que concilie uma boa gestão dos recursos sem esquecer que o mais importante de toda essa história, bem como a razão de ser da Igreja, está em seguir o exemplo de Cristo, a saber, de assumir a carne do mundo para sofrer suas dores e propor a esperança de que a morte não tem a última palavra, visto sermos testemunhas de que a vida a venceu.

por Márcio Neves-Pascom-SJO

Nenhum comentário:

Postar um comentário